segunda-feira, 9 de abril de 2007

Tenho saudades de um futuro que já não existirá!

E, pronto,...
... digamos que esta não foi a melhor das Páscoas!
As amêndoas e a família - felizmente - estiveram por cá, mas ficou a faltar, para sempre, a presença de um amigo!

Se a Páscoa é sinónimo de renovação, renovemo-nos, pois, amando tudo e todos cada vez mais.
É preciso construir um mundo melhor? Renovemos a nossa vontade de o transformar e façamo-lo com garra e com a energia que só a vida e a alegria propiciam.
O meu jardim, num triste vazio de visitantes, encheu-se de coragem e ofereceu-me uma flor, vulgarmente conhecida por «Alegria-da-Casa».
Vamos lá a isso: voltar a encher as casas de alegrias e de esperanças futuras.

Até breve!




3 comentários:

Wayfarer disse...

Olá Isabel...
Lamento a tua perda e preferia que tivesses tido uma Páscoa bem mais completa. No entanto também sinto que sabes que as pessoas vivem enquanto são recordadas e no fim é a alegria de viver que conta e que dá sentido à existência! A tua flor também sabe isso :)
Um grande beijinho para ti!
Fico à espera de mais flores e visitantes no teu jardim mágico!

miquinhas disse...

Olá amiga
Lamento que a tua Páscoa não tenha sido mais risonha. Mas é como tu dizes, até o teu jardim te ofereceu uma flor, para recordar que a vida renasce a cada instante e que devemos seguir em frente.
Um beijinho grande e que tenhas uma boa semana

Várias Paixões disse...

Pois mas a vida é mesmo assim não é...agora é só olhares para o teu jardim e pensar na alegia da casa, pois muitas mais viram para alegrar a tua vida!
Beijinho grande
Ana